segunda-feira, 12 de novembro de 2007

Shopping Del Rey

Sexta-feira
Decidi sair mais cedo da universidade, apanhar o autocarro e ir até ao Shopping Del Rey aqui perto. Esperava que desta vez fosse um shopping a sério e não um fiasco como o da última vez. Felizmente não me enganei. O espaço é moderno e muito atraente. Tem tudo e mais alguma coisa lá dentro, incluindo cinemas, boling, espaço de jogos e espaços para crianças. As lojas são uma perdição especialmente para as mulheres. Têm coisas fantásticas, os preços são baixos e a variedade é muita. As secções de desporto e lingerie ocupam sempre uma boa percentagem da loja, ao contrário de Portugal e da Polónia. Nos corredores há pequenos quiosques com gelados, batidos e sumos naturais… mas daqueles que só encontramos cá, onde o sumo é tão sólido que até a palhinha fica em pé. Dei umas voltas, comi e decidi voltar para casa. Pela minha lógica teria que apanhar o mesmo autocarro mas no sentido contrário. Acontece que do lado de lá da estrada não havia paragem nenhuma. Observei bem a rua e dei-me conta que a rua não tinha dois sentidos mas só um. E com a paragem cheia de gente e de sacos, decidi apanhar ali mesmo. Acercou-se um autocarro que dizia mineirão (o estádio ao pé da minha pousada)… óptimo, é mesmo neste que vou. Nem que não vá directo lá não faz mal, é da maneira que vejo as vistas. E andei por ruas e ruelas, levei um banho de Brasil, daquele mais puro, dos meninos descalços na rua, das pequenas lanchonetes em todas as esquinas, das casas pintadas às cores, da alegria do povo, …

Há 2 curiosidades que me despertaram a atenção nesta viagem. Uma delas foi um mudo que ia no autocarro. A linguagem gestual dele não era universal, não era aquela que por vezes se vê em determinados programas de televisão, muito provavelmente porque nunca teve ninguém que o ensinasse. No entanto, ele gesticulava, a mãe entendia-o e que mais precisava ele? Até porque os gestos que ele fazia eram mais simples, sem complicações e até eu o entendia. Achei um bom exemplo de vida. Para quê complicar? Outra coisa que nunca tinha visto e achei o máximo é as pessoas que vão sentadas se oferecerem para carregar os sacos das pessoas que vão em pé. Em 15min que fui em pé 4 pessoas me ofereceram ajuda. E o que vi em volta é que de facto as pessoas agradecem e entregam os sacos e malas a quem está mais próximo e sentado.

Tudo isto teve imensa piada… nos primeiros 30min. Depois começou a aparecer uma trovoada daquelas, mais tarde começou a chover a sério e eu já só queria chegar a casa. Mas parecia que cada vez estava mais longe. Fui perguntar ao motorista se ainda faltava muito. “Isso aqui não vai no Mineirão não”. Eu com cara de pânico “não? E agora? Isto tem ali escrito que passava lá!”. Sim, passou mas antes de me apanhar no shopping. Mas não havia que preocupar, disseram-me para descer no final da linha e apanhar um que saísse dali. Por sorte assim que desci apanhei logo o outro e lá fui. O caminho não foi o mesmo mas em sentido contrário, pelo que acredito que o trajecto até seja circular, só não é feito pelo mesmo autocarro. Com os vidros embaciados, a chover e já de noite acabei por deixar passar o mineirão e saí um pedaço mais à frente. Fiz o resto do trajecto a correr, principalmente quando atravessei o pátio escuro do estádio! È que para piorar nem relógio tinha e não fazia ideia que horas eram. A julgar por todo o tempo que andei de autocarro e pelo vazio das ruas diria que eram umas perigosas 22h. Chegando ao hotel, molhada e de língua de fora, descobri que eram apenas 20h. Mas enfim. Da próxima tenho que descobrir onde apanho o autocarro certo, pois demorar 2h para chegar a casa quando deveria demorar 10 minutos, não me parece bem.


2 comentários:

Camylla disse...

Oie...
escrevi shopping del rey no google e cai aki...
hehehehe
trabalho no del rey e axei sua "aventura" por lah mt diverdida...
é portuguesa??? gostou daki???

Bjus

Anónimo disse...

Não gosto do shopping Del Rey, ele é bom para compras por ter uma preço mais acessivel, mas é muito mal projetado. Percebeu como é complicado ter acesso as escadas rolantes ? É muito cansativo dair de um piso a outro.. Esse shopping peca por isso, no mais dá pra levar.